Páginas

1 de novembro de 2012

Webquest: Informática e Projetos de Aprendizagem


A atividade proposta foi falar sobre Webquest e responder algumas questões relacionadas a este assunto.



A webquest é uma metodologia de pesquisa orientada da web, onde quase todos os recursos utilizados para a pesquisa são provenientes da própria web. Trata-se de uma atividade didática de aprendizagem, que aproveita a imensa riqueza de informações do mundo virtual para se criar o conhecimento. Essas atividades podem ser desenvolvidas para o ensino fundamental, médio e superior.


Geralmente, a webquest é elaborada por um professor com questões para serem solucionadas pelos alunos. Ela sempre parte de um tema onde se delinearão as tarefas, que envolve consultar fontes de informação como livros, vídeos e mesmo pessoas a entrevistar, entretanto, são mais comuns sites ou páginas na internet. Essas fontes são, em geral, selecionadas pelo professor.


As webquests possuem uma base teórica construtivista, pois os próprios alunos vão construindo seu conhecimento. Através do cumprimento das tarefas eles vão transformando as informações, compreendendo-as e armazenando-as. Suas estratégias de aprendizagem ajudam os estudantes a desenvolver habilidades de cooperação para com o grupo e a entender que aprendemos mais e melhor com os outros do que sozinhos. Seu principal objetivo é desenvolver as habilidades cognitivas dos alunos.


Para desenvolver uma webquest é necessário criar um site que pode ser construído com um editor de HTML, serviço de blog ou até mesmo com um editor de texto que possa ser salvo como página da web. Os passos para a criação da webquest são os seguintes:

a) introdução: nela você deverá apresentar as informações básicas da pesquisa aos alunos, orientando-os sobre o que vão encontrar na atividade proposta. Além disso, tem como objetivo despertar o interesse deles para realizar o trabalho, motivando-os para começar;

b) tarefa: descrever o que os alunos deverão elaborar durante o projeto, propondo um percurso a ser percorrido até o final dele, sem, entretanto, dá-los um produto pronto/acabado;

c) processo: fornecer descrições das etapas que os alunos deverão seguir para a realização do trabalho, incluindo orientações sobre como subdividir as tarefas;

d) recursos: disponibiliza aos alunos uma lista de referências bibliográficas a serem consultadas para a realização das tarefas.

e) conclusão: corresponde à finalização da tarefa proposta. Nela o professor deve apresentar um resumo que levará o aluno à reflexão da atividade com o objetivo de reconhecer o que foi aprendido.


Um tópico bastante comum na webquest é o intitulado de avaliação. Nesse tópico, o professor irá explicar os critérios que serão utilizados para avaliar o desempenho do aluno para com o seu trabalho. Após a elaboração desses tópicos, basta que o criador da webquest poste-a na internet. Como dito anteriormente, para fazer isso, será preciso hospedar a webquest num servidor.

Pedagogicamente falando, a utilização da webquest pode ajudar o educador a alcançar objetivos educacionais importantes, tais como:

a)modernizar o jeito de se fazer educação, já que as webquests fazem o uso da internet, o que é uma maneira de praticar uma educação sintonizada com nosso tempo;

b) garantir o acesso a informações autênticas e atualizadas, pois os professores têm também o objetivo de selecionar as fontes de pesquisas para se obter informações confiáveis;

c) promover aprendizagem cooperativa;

d) desenvolver as aptidões cognitivas, pois a webquest oferece oportunidades para o desenvolvimento das habilidades do conhecer;

e) incentivar a criatividade.

f) transformar as informações existentes ao invés de apenas reproduzi-las, tendo em vista a necessidade de solucionar as questões e metas propostas pela webquest.

As considerações acima retirei do site Wikipédia.



Começam as minhas considerações sobre este assunto:


Os benefícios encontrados nesta proposta são vários e um deles e fundamental é a interação do aluno com o professor e vice-versa na construção do conhecimento.

As possibilidades de uso desta tecnologia durante a realização de um projeto são enriquecedoras, pois de uma maneira diferente e atrativa o professor interage com o aluno para solucionar problemas propostas para uma determinada atividade e depende muito da faixa etária que se destina.

O professor planeja um determinado assunto que queira ser trabalhado com seus alunos e os alunos buscam as devidas soluções para as atividades propostas por meio online.

A interação se dá de maneira mais rápida e atrativa para ambos. Uma ferramenta nova para alguns, diferente e diversificada para outros.

A construção do conhecimento é fundamental neste processo de aprendizagem.


3 comentários:

Erica Bosi disse...

Olá
Quero te convidar para conhecer um espaço para educadores que compartilham suas idéias na web. Lá você conhece outros educadores, outros blog e divulga o seu. Caso se interesse acesse: http://www.educadoresmultiplicadores.com.br/

António Jesus Batalha disse...

Ao passar pela net encontrei o seu blog , que me chamou à atenção li a primeira postagem e folhe-ei mais lagumas, é um blog feito com muito entusiasmo, e dedicação, gostei do conteúdo e quero deixar os meus parabéns, quando encontro um blog bom deixo sempre um comentário e um convite.Ficarei grato se me der a honra da sua visita no meu blog O Peregrino E Servo. Se desejar seguir eu sempre vou retribuir seguindo seu blog também.
Sou António Batalha, portugues e cristão evangelico. Deixo a minha benção, e a paz de Jesus.
PS.Ao seguir meu blog faça-o de forma a que eu possa encontrar o seu blog, para que possa segui também.

Camila Farias disse...

Obrigada pelos comentários. Fico muito feliz quando nosso trabalho é reconhecido. O meu objetivo como profissional em educação é sempre compartilhar conhecimentos. Bjs.

Postar um comentário